• Tricampeonato olímpico Momentos marcantes de conquistas históricas

    A seleção brasileira masculina de vôlei igualou nos Jogos Olímpicos do Rio um feito que somente duas seleções tinham conseguido no masculino. Ao vencer a Itália por 3 sets a 0 na decisão da competição no dia 21 de agosto, no ginásio do Maracanãzinho, o Brasil se sagrou tricampeão olímpico (Barcelona 1992, Atenas 2004 e Rio 2016), conquista alcançada anteriormente somente por Estados Unidos (Los Angeles 1984, Seul 1988 e Pequim 2008) e União Soviética (Tóquio 1964, Cidade do México 1968 e Moscou 1980). O Brasil também conquistou a prata olímpica em Los Angeles/84, Pequim 2008 e Londres 2012.Barcelona 1992Com uma equipe jovem comandada pelo treinador José Roberto Guimarães, o Brasil teve uma campanha irretocável no torneio masculino, perdeu apenas três sets, e, na decisão, no dia 9 de agosto de 1992, superou a Holanda por 3 sets a 0 para conquistar a primeira medalha de ouro olímpica da história do voleibol brasileiro. O ponto que definiu a conquista do título olímpico veio com um saque potente do oposto Marcelo Negrão que não deu chance de defesa para os holandeses e marcou o título da geração de ouro do voleibol brasileiro. A equipe brasileira foi formada por Maurício, Talmo, Marcelo Negrão, Janelson, Jorge Edson, Tande, Giovane, Paulão, Pampa, Carlão (capitão), Douglas Chiarotti e Amauri.Atenas 2004 Os Jogos Olímpicos de Atenas consagraram a era Bernardinho. Com a vitória sobre a Itália na decisão por 3 sets a 1, no dia 29 de agosto de 2004, o Brasil venceu naquele ciclo olímpico os principais torneios do mundo; além das Olimpíadas, o Mundial, a Copa do Mundo e a Liga Mundial. Naquela conquista, o levantador Maurício e o ponteiro Giovane se sagraram os primeiros bicampeões olímpicos do voleibol brasileiro. O time brasileiro foi composto por Ricardinho, Maurício, André Nascimento, Anderson, Giba, Nalbert, Giovane, Dante, André Heller, Rodrigão, Gustavo e Serginho. Rio 2016 Na quarta final consecutiva de Jogos Olímpicos, o Brasil conquistou a quarta medalha, desta vez, de ouro e em casa, na primeira edição do campeonato mais importante do calendário esportivo em solo brasileiro. A equipe dirigida pelo técnico Bernardinho se tornou tricampeã olímpica ao bater a Itália no dia 21 de agosto na por 3 sets a 0, no ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro. O Brasil teve quatro representantes na seleção dos Jogos Olímpicos. O levantador Bruninho foi eleito o melhor da sua posição, Wallace foi o melhor oposto, Lucarelli, o melhor ponteiro e Serginho foi eleito o melhor líbero e o melhor jogador da competição. Além do melhor oposto, Wallace foi o maior pontuador da decisão, com 20 acertos. A equipe brasileira foi formada por Bruninho, William, Wallace, Evandro, Lipe, Lucarelli, Douglas Souza e Maurício Borges, Éder, Maurício Souza, Lucão e Serginho. Desafio de ouro A equipe do treinador Bernardinho comemorará a conquista do tricampeonato olímpico contra Portugal, que se prepara para o classificatório do Campeonato Europeu, no Desafio de Ouro, nos dias 3 e 4 de setembro, respectivamente, em Curitiba (PR) e Brasília (DF). A partida na cidade paranaense será realizada no Estádio do Atlético Paranaense, às 16h, e o jogo na capital federal acontecerá no Estádio Mané Garrincha, às 10h.VEJA COMO COMPRAR SEU INGRESSO PARA O DESAFIO DE OURO EM http://2016.cbv.com.br/desafio-de-ouro-2016.htmlDESAFIO DE OURO 03/09 – Brasil x Portugal, no Estádio do Atlético Paranaense, em Curitiba (PR), às 16h 04/09 – Brasil x Portugal, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF), às 10h O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro Read More
    Seleções
  • desafio de ouro Brasil enfrenta motivado Portugal nos jogos comemorativos

    A seleção brasileira masculina de vôlei terá um motivado adversário nos jogos comemorativos pela conquista do tricampeonato olímpico. O Brasil enfrentará Portugal, que se prepara para o classificatório do Campeonato Europeu, no Desafio de Ouro, nos dias 3 e 4 de setembro, respectivamente, em Curitiba (PR) e Brasília (DF). A partida na cidade paranaense será realizada no Estádio do Atlético Paranaense, às 16h, e o jogo na capital federal acontecerá no Estádio Mané Garrincha, às 10h. Portugal é comandado por um velho conhecido da torcida verde e amarela. O treinador brasileiro Chico dos Santos assumiu o comando da equipe portuguesa nessa temporada e levou o time europeu ao vice-campeonato da segunda divisão da Liga Mundial. O técnico também tem uma história de sucesso com a seleção brasileira e fez parte da comissão técnica que liderou o Brasil na campanha da medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004, além de outras conquistas. VEJA COMO COMPRAR SEU INGRESSO PARA O DESAFIO DE OURO EM http://2016.cbv.com.br/desafio-de-ouro-2016.htmlPara Chico dos Santos a expectativa de enfrentar o Brasil como preparação para o classificatório do Campeonato Europeu é a melhor possível. O treinador brasileiro espera realizar bons confrontos contra o time do técnico Bernardinho. “Esse convite é muito importante, pois vamos enfrentar a equipe mais forte do mundo diante de um grande número de pessoas. Essa partida vai dar ritmo de jogo para os nossos jogadores e vamos nos preparar da melhor maneira possível para o classificatório do Campeonato Europeu”, disse Chico dos Santos, que também fez questão de parabenizar o Brasil pela conquista da medalha de ouro nos Jogos Olímpicos do Rio. “Fiquei muito contente pelo Brasil ganhar a medalha de ouro porque além de ser a seleção do meu país, conheço e trabalhei com a maior parte dos jogadores. O Bernardo faz um excelente trabalho na seleção e eles mereceram mais esse grande resultado”, afirmou Chico dos Santos. O treinador Chico dos Santos ainda comentou sobre a despedida do líbero Serginho da seleção brasileira e elogiou a participação do oposto Wallace nos Jogos Olímpicos do Rio. “É com tristeza que se vê um jogador como o Serginho deixar a seleção, mas compreendo perfeitamente, pois ele está com 40 anos, tem três filhos e quer curtir a família. Ele ainda tinha condições de continuar porque é um líbero fenomenal. O Serginho e o Wallace foram os melhores nos Jogos Olímpicos do Rio”, disse Chico dos Santos.Tricampeões olímpicos O Brasil se tornou tricampeão olímpico no último domingo (21.08) ao bater a Itália na grande final por 3 sets a 0 (25/22, 28/26 e 26/24), em 1h37 de jogo, no ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro. As três primeiras medalhas de ouro haviam sido conquistadas em Barcelona 1992, sob o comando de José Roberto Guimarães, e em Atenas 2004, já com Bernardinho. Além disso, o Brasil conquistou a prata olímpica em Los Angeles 1984, Pequim 2008 e Londres 2012. DESAFIO DE OURO 03/09 – Brasil x Portugal, no Estádio do Atlético Paranaense, em Curitiba (PR), às 16h 04/09 – Brasil x Portugal, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF), às 10h O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro Read More
    Seleções
  • Sul-Americano Sub-18 feminino Brasil conquista o título de forma invicta

    A campanha irretocável, com apenas um set perdido em cinco partidas, deu à seleção brasileira Sub-18 feminina o título do XX Campeonato Sul-Americano da categoria, décimo sexto do Brasil. Neste domingo (28.08), diante de um público de 3.500 pessoas, a equipe verde e amarela superou as peruanas, donas da casa, por 3 sets a 0 (25/16, 25/16 e 25/22), em 1h41, no ginásio Manuel Bonilla, em Lima (PER), para conquistar o lugar mais alto do pódio. Em quadra o time do Brasil dominou a maior parte do jogo, contando com um bom saque e um bloqueio bastante eficiente (foram 17 pontos neste fundamento). Apenas no terceiro set as peruanas conseguiram dificultar bastante o passe brasileiro e abrir vantagem de cinco pontos. Ao longo da parcial as brasileiras equilibraram o jogo e reagiram até conseguir a virada e a vitória. A ponteira peruana Kiara Montes marcou 15 vezes e foi a maior pontuadora do confronto. Pelo lado brasileiro os destaques foram a central Daniela Seibt, com 12, e as ponteiras Mariana Bambrilla, com 11, e Julia Bergmann, com 10. “Foi uma vitória da superação. Mais de três mil pessoas aplaudiram nossa atuação. Nosso passe suportou a pressão do saque forçado e tivemos muita paciência para não errar. Fomos melhores no saque e conseguimos bloquear bem. Tenho muito orgulho desse time pela entrega para trazer o ouro para o nosso país. Não é fácil jogar nessa idade contra um ginásio lotado e fazer a partida que elas fizeram. Temos que comemorar muito esta conquista. Não posso deixar de agradecer a CBV por todo o apoio dado à nossa seleção”, declarou o treinador da equipe brasileira, Maurício Thomas. Com a chegada à final o Brasil já havia garantido vaga no mundial da categoria em 2017, assim como as peruanas também finalistas e a Argentina por ser a sede da competição. Os três países formaram o pódio, seguidos da Colômbia em quarto, Chile em quinto, Bolívia na sexta colocação, o Uruguai no sétimo lugar e a Venezuela em oitavo. A seleção do campeonato foi dominada pelos times finalistas. As brasileiras foram a central Daniela Seibt, a ponteira Mariana Bambrilla, a oposta Mayara Silva e a central Tainara Santos eleita a jogadora mais valiosa. Completando com as peruanas Flavia Montes (central), Kiara Montes (ponteira), Nayeli Vilchez (levantadora) e Valeria Takeda (líbero). SUL-AMERICANO SUB-18 FEMININO PRIMEIRA FASE 24.08 (QUARTA-FEIRA) – BRASIL 3x0 Bolívia (25/9, 25/12 e 25/12) 25.08 (QUINTA-FEIRA) – BRASIL 3x0 Chile (25/12, 25/14 e 25/9) 26.08 (SEXTA-FEIRA) – BRASIL 3x1 Colômbia (25/15, 21/25, 25/22 e 25/18) SEMIFINAL 27.08 (SÁBADO) – BRASIL 3x0 Argentina (25/18, 25/16 e 25/18) FINAL 28.08 (DOMINGO) – BRASIL 3x0 Peru (25/16, 25/16 e 25/22) CLASSIFICAÇÃO FINAL 1º BRASIL 2º Peru 3º Argentina 4º Colômbia 5º Chile 6º Bolívia 7º Uruguai 8º Venezuela SELEÇÃO DO CAMPEONATO Melhores centrais – Daniela Seibt (BRA) e Flavia Montes (PER) Melhores ponteiras – Mariana Bambrilla (BRA) e Kiara Montes (PER) Melhor levantadora – Nayelin Vilchez (PER) Melhor oposta – Mayara Silva (BRA) Melhor líbero – Valeria Takeda (PER) MVP – Tainara Santos (BRA) O Banco do Brasil e o patrocinador oficial do voleibol brasileiro Read More
    Seleções
  • campanha perfeita Pedro e Evandro vencem donos da casa e levam o ouro em Long Beach

    No Rio de Janeiro (RJ) - 28.08.2016O Brasil encerrou de ótima maneira a temporada 2016 do Circuito Mundial, com sua décima medalha de ouro. Pedro Solberg e Evandro (RJ) tiveram atuação sólida e venceram os norte-americanos Dalhausser e Lucena na final do Grand Slam de Long Beach, na noite deste domingo, na casa dos adversários. Foi o segundo ouro para o time carioca no ano.Pedro e Evandro, que ficaram no nono lugar nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, fizeram um torneio exuberante em Long Beach, com sete vitórias em sete jogos e apenas três sets perdidos. A dupla, unida desde o final de 2014, soma agora oito medalhas no Circuito Mundial, sendo três de ouro, três de prata e duas de bronze.Feliz pelo título, Pedro comentou o ouro no estado onde o vôlei de praia foi criado, onde viu muitos de seus ídolos, como o capixaba Loiola, brilharem."É um sentimento incrível (vencer no berço do vôlei de praia), um sonho tornando-se realidade. Todos os meus ídolos brasileiros começaram aqui, é uma vitória muito boa e estou muito feliz por vencer nos Estados Unidos", declarou Pedro após o ouro."É um torneio muito charmoso, jogar e conquistar essa medalha de ouro é importante para Pedro e eu darmos continuidade ao nosso procedimento, nossos projetos", completou Evandro.Com o ouro de Pedro/Evandro, o Brasil encerra a temporada 2016 do Circuito Mundial com 24 medalhas nos dois naipes. Foram dez de ouro, nove de prata e cinco de bronze nos 18 eventos realizados (veja abaixo). Agora ocorre o World Tour Finals, no Canadá, com os oito melhores times da temporada em cada naipe, além de dois convites. O torneio será de 13 a 18 de setembro.A vitória em um Grand Slam rende 800 pontos ao time campeão, além de uma premiação de 57 mil dólares. Long Beach é o segundo torneio da temporada 2016 do Circuito Mundial disputado nos Estados Unidos. O país também recebeu o Open de Cincinnati, em maio. Até hoje, 15 etapas do Circuito Mundial (nos dois naipes) foram disputadas nos Estados Unidos. O Brasil soma, com o ouro deste domingo, 21 medalhas no feminino e 16 entre os homens.O JogoOs norte-americanos começaram bem, abrindo 4 a 2 em ace de Lucena. Dalhausser também começou a se destacar no bloqueio e a equipe dos EUA anotou 10 a 7. Um ace de Evandro e uma diagonal muito potente de Pedro, porém, recolocaram o Brasil no jogo, empatando o jogo em 10 a 10. No tempo técnico, os donos da casa venciam por um ponto de vantagem.Uma falta no saque de Evandro, um ace de Lucena e um ataque para fora do Brasil fizeram os EUA abrirem 14 a 11 no set. Pedro Solberg cresceu no momento de dificuldade da dupla, fez boas defesas e virou bolas importantes, encostando no placar. Em erro de ataque de Lucena, os brasileiros deixaram igual: 17 a 17. Dois bloqueios seguidos de Evandro viraram a vantagem para o Brasil, que liderava por 19 a 17, forçando pedido de tempo dos rivais. Virando suas bolas, Pedro e Evandro fecharam o set por 21 a 19.Evandro começou inspiradíssimo no segundo set. Anotou seguidamente um ponto de ace e outro de bloqueio, anotando 5 a 3 para os brasileiros. Os EUA empataram rapidamente, após ace de Dalhausser, mas os brasileiros retomaram a vantagem em erro de ataque de Dalhausser e bloqueio de Evandro sobre Lucena: 10 a 8 no placar. Os norte-americanos não desistiram, se aproveitaram de erros brasileiros e viraram para 13 a 12. Dalhausser, no bloqueio, abriu dois pontos importantes, fazendo 18 a 16. Em ataque de Dalhausser na diagonal, que ainda chegou a tocar na fita, os norte-americanos fecharam o segundo set por 21 a 17, levando o jogo para o tie-break.Os times começaram o set de desempate trocando pontos e com o Brasil vencendo um ralli eletrizante com grande defesa de Lucena. Na jogada seguinte, em contra-ataque de Evandro, os brasileiros abriram 5 a 3. A vantagem subiu para três pontos em toque de Lucena na rede. Na jogada seguinte, bloqueio de Evandro sobre Lucena, vantagem de quatro pontos e pedido de tempo dos EUA. Os brasileiros mantiveram a pressão, forçando o saque e mantendo regularidade no ataque. Sem sustos, anotaram 14 a 9, com quatro pontos do jogo. Em toque na rede de Dalhausser, fecharam o tie em 15 a 9 e o jogo em 2 sets a 1.BRASIL NO CIRCUITO MUNDIAL 2016Open de MaceióDuda/Elize Maia - ouroPedro Solberg/Evandro - prataÁgatha/Bárbara Seixas - bronzeGuto/Saymon - bronzeGrand Slam do Rio de JaneiroPedro Solberg/Evandro - prataOpen de VitóriaAlison/Bruno Schmidt - ouroLarissa/Talita - ouroOpen de FortalezaDuda/Elize Maia - ouroOscar/André Stein - ouroJuliana/Taiana - prataLili/Rebecca - bronzeOpen de CincinnatiGuto/Saymon - ouroGrand Slam de MoscouAlison/Bruno Schmidt - prataLarissa/Talita - prataMajor Series de HamburgoÁgatha/Bárbara Seixas - prataLarissa/Talita - bronzeGrand Slam de OlsztynLarissa/Talita - prataAlison/Bruno Schmidt - prataGuto/Saymon - bronzeMajor Series de PorecAlison/Bruno Schmidt - ouroMajor Series de GstaadLarissa/Talita - ouroPedro Solberg/Evandro - ouroMajor Series de KlagenfurtGuto/Saymon - prataGrand Slam de Long BeachPedro Solberg/Evandro - ouroO Banco do Brasil é o patrocinador oficial do vôlei brasileiro. Read More
    Circuito Mundial
  • DESAFIO DE OURO Moderno estádio de futebol recebe jogo comemorativo do tricampeonato olímpico

    O Estádio Atlético Paranaense receberá o primeiro jogo comemorativo ao tricampeonato olímpico da seleção masculina de vôlei, pelo Desafio de Ouro, no próximo sábado (03.09), às 16h. O evento festivo reunirá a seleção campeã dos Jogos Rio 2016 e a equipe de Portugal para uma partida no centro do campo do primeiro estádio da América Latina e do Hemisfério Sul (construído para o futebol) a possuir a tecnologia retrátil em seu teto, o que permite a realização de eventos independentemente das condições climáticas. A capacidade do Estádio Atlético Paranaense é de 43 mil pessoas em jogos de futebol e para o Desafio de Ouro estão sendo utilizados 42 mil lugares. Foi reformado e ampliado de acordo com as normas da FIFA para quatro jogos da primeira fase da Copa do Mundo de 2014: Irã 0x0 Nigéria, Honduras 1×2 Equador, Austrália 0x3 Espanha e Argélia 1×1 Rússia. VEJA COMO COMPRAR SEU INGRESSO PARA O DESAFIO DE OURO EM http://2016.cbv.com.br/desafio-de-ouro-2016.html O estádio proporciona total conforto e segurança aos frequentadores. Dentre os itens, estão a cobertura total de todas as cadeiras, infraestrutura de última geração, espaços de imprensa, estacionamento coberto, Setor VIP e camarotes, amplos vestiários para atender aos protagonistas do espetáculo, além de acessibilidade para pessoas com necessidades específicas. Está localizado no bairro Água Verde, próximo ao centro expandido de Curitiba. Suas imediações são atendidas por transporte público e estacionamentos coletivos, com entorno contendo a maior concentração hoteleira da cidade, além da facilidade de acesso às vias rodoviárias, ao aeroporto Internacional Afonso Pena (18 km) e a Rodoferroviária (3 km). O estádio está situado a 300 metros do eixo trinário da Avenida Sete de Setembro, Eixo-Norte-Sul da Rede Integrada de Transporte da cidade, com alta capacidade de atendimento às necessidades de transporte dos grandes eventos. O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro Read More
    Seleções
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Vôlei na TV

Rio 2016 Quadra

Vôlei Praia

Vôlei Quadra