PARABÉNS À SELEÇÃO MASCULINA E A ALISON/BRUNO PELO BRILHANTE OURO E A ÁGATHA/BÁRBARA PELA PRATA
  • na disputa Pedro/Evandro invictos e mais duas duplas brasileiras avançam em Long Beach

    No Rio de Janeiro (RJ) – 26.08.2016 O Brasil terá três duplas na briga por medalhas no torneio masculino do Grand Slam de Long Beach, nos EUA. Pedro Solberg/Evandro (RJ) venceram mais duas vezes na tarde e noite desta quinta-feira (25.08), madrugada de sexta-feira (26.08) no Brasil, e foram direto às oitavas. Já Guto/André Stein (RJ/ES) e Álvaro Filho/Vitor Felipe (PB) passaram em segundo em suas chaves e disputarão a repescagem em busca de vaga às oitavas. Pedro e Evandro, que ficaram em nono lugar nos Jogos do Rio-2016, venceram duas vezes nesta quinta. Primeiro superaram os norte-americanos Trevor e Taylor Crabb por 2 sets a 0 (21/17, 21/17), em 34 minutos. Horas depois, derrotaram os canadenses Binstock e Schachter por 2 sets a 0 (21/15, 21/18), em 36 minutos. A primeira posição no grupo C leva o time direto às oitavas. Eles irão enfrentar os vencedores do duelo entre os brasileiros Alvinho/Vitor Felipe contra os poloneses Kadziola/Szalankiewicz, partida válida pela repescagem. Guto e André Stein, que disputam o primeiro torneio juntos, começaram o dia com o pé direito, superando os australianos Court e Schumann por 2 sets a 0 (21/11, 21/13), em 29 minutos. Horas mais tarde, acabaram vencidos pelos poloneses Fijalek e Prudel por 2 sets a 0 (21/16, 21/19), em 37 minutos, terminando em segundo na chave G. Na repescagem, o carioca Guto e seu parceiro capixaba André Stein jogam contra os canadenses Pedlow/O'Gorman por uma vaga nas oitavas de final. Em caso de vitória, encaram os mexicanos Virgen/Ontiveros, campeões Pan-Americanos de Toronto, em 2015. Alvinho e Vitor Felipe também tiveram um triunfo e um tropeço. Primeiro superaram os suíços Kissling e Krattiger por 2 sets a 0 (21/17, 21/15), em 32 minutos. Na sequência, acabaram derrotados pelos espanhóis Herrera e Gavira, que estiveram no Rio e foram eliminados nas oitavas por Alison e Bruno Schmidt. Triunfo dos europeus por 2 sets a 1 (18/21, 21/16, 19/17), em 56 minutos de partida. Se passarem pela repescagem, terão Pedro e Evandro, seus respectivos ex-parceiros, pela frente. Thiago e George, que haviam começado a disputa com vitória na quarta, tiveram duas derrotas nesta quinta e estão fora do torneio. Eles foram superados pelos russos Stoyanovskiy/Yarzutkin e pelos italianos Ranghieri/Caminati, dando adeus ao campeonato por terem ficado na quarta colocação do grupo D. A vitória em um Grand Slam rende 800 pontos ao time campeão, além de uma premiação de 57 mil dólares. Long Beach é o segundo torneio da temporada 2016 do Circuito Mundial disputado nos Estados Unidos. O país também recebeu o Open de Cincinnati, em maio. Até hoje, 15 etapas do Circuito Mundial (nos dois naipes) foram disputadas nos Estados Unidos. O Brasil soma 21 medalhas no feminino e 15 entre os homens. O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro Read More
    Circuito Mundial
  • Em Long Beach Brasil avança com três duplas à fase eliminatória no torneio feminino

    No Rio de Janeiro (RJ) – 26.08.2016 O Brasil avançou com três duplas à fase eliminatória do torneio feminino no Grand Slam de Long Beach, nos Estados Unidos, na noite desta quinta-feira (25.08), madrugada no horário de Brasília. Duda/Elize Maia (SE/ES) e Larissa/Talita (PA/AL) foram direto às oitavas de final, por ficarem na primeira posição de seus grupos. Maria Elisa e Lili (PE/ES) avançaram em segundo e disputarão a repescagem na costa californiana. Duda e Elize Maia, que tinham começado com duas vitórias na última quarta-feira (24.08), mantiveram o bom ritmo e fecharam o grupo D com vitória sobre as alemãs Holtwick e Semmler, por 2 sets a 0 (21/13, 21/19), em 33 minutos. A primeira posição jogou a dupla nas oitavas e eles encaram o time vencedor do duelo entre as holandesas van der Vlist/van Gestel e as japonesas Ishii/Murakami, pela repescagem. Larissa e Talita também completaram a trinca de vitórias no grupo B, derrotando na noite desta quinta-feira justamente as holandesas van der Vlist/van Gestel, que agora podem ser adversárias de Duda/Elize. Triunfo por 2 sets a 1 (23/21, 19/21, 15/7), em 45 minutos de duração. As adversárias das oitavas serão as vencedoras da disputa entre as norte-americanas Claes/Hughes e as suíças Betschart e Huberli. Completando a lista de duplas classificadas, Lili e Maria Elisa, que vinham com 100% de aproveitamento, tiveram uma partida disputadíssima, mas acabaram perdendo para as norte-americanas Walsh e Ross, bronze nos Jogos do Rio-2016. Vitória por 2 sets a 1 (21/19, 18/21, 15/13), em 53 minutos, que deu o primeiro lugar da chave A às donas da casa. Na repescagem, Lili e Maria Elisa encaram as também norte-americanas Hester e Day. Se vencerem, jogam contra as alemãs Laboureur e Sude nas oitavas de final. Fernanda Berti/Josi (RJ/SC), Carolina Horta/Ana Patrícia (CE/MG)e Juliana/Taiana (CE) perderam seus três jogos na fase de grupos e foram eliminadas do torneio nesta quinta. A vitória em um Grand Slam rende 800 pontos ao time campeão, além de uma premiação de 57 mil dólares. Long Beach é o segundo torneio da temporada 2016 do Circuito Mundial disputado nos Estados Unidos. O país também recebeu o Open de Cincinnati, em maio. Até hoje, 15 etapas do Circuito Mundial (nos dois naipes) foram disputadas nos Estados Unidos. O Brasil soma 21 medalhas no feminino e 15 entre os homens. <i>O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro</i> Read More
    Circuito Mundial
  • Desafio de ouro Atual campeão olímpico, Brasil enfrenta Portugal em dois jogos comemorativos

    A torcida verde e amarela terá mais duas oportunidade de ver em ação a seleção brasileira masculina de vôlei campeã dos Jogos Olímpicos do Rio. A equipe dirigida pelo treinador Bernardinho disputará o Desafio de Ouro contra Portugal nos dias 3 e 4 de setembro, respectivamente em Curitiba (PR) e Brasília (DF). A partida na cidade paranaense será realizada na Arena da Baixada, às 16h, e o jogo na capital federal acontecerá no Estádio Mané Garrincha, em horário a definir. O Desafio de Ouro será ainda a última chance de os brasileiros assistirem ao líbero Serginho em ação com a camisa do Brasil. Um dos principais símbolos desta seleção campeã olímpica, o jogador disputou sua quarta final de Jogos e conseguiu a segunda medalha de ouro com a vitória contra a Itália na decisão. O jogador, eleito o MVP da competição, anunciou sua despedida da seleção brasileira após a final olímpica. Os 12 jogadores campeões olímpicos no Rio e o treinador Bernardinho participarão do Desafio de Ouro. Os levantadores Bruninho e William, os opostos Wallace e Evandro, os ponteiros Lucarelli, Lipe, Maurício Borges e Douglas, os centrais Lucão, Maurício Souza e Éder e o líbero Serginho estarão em quadra para defender mais uma vez as cores do Brasil. Em Curitiba, a primeira parada da seleção masculina, o técnico Bernardinho mantém o Instituto Compartilhar, de iniciação ao voleibol, que alcança mais de 3.500 jovens. O treinador trabalhou na cidade, onde iniciou o projeto Unilever, que mantém o Rexona-Sesc (RJ), atual campeão da Superliga Feminina e que já ganhou 11 vezes o título da competição. O Brasil se tornou tricampeão olímpico no último domingo (21.08) ao bater a Itália na grande final por 3 sets a 0 (25/22, 28/26 e 26/24), em 1h37 de jogo, no ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro. As três primeiras medalhas de ouro haviam sido conquistadas em Barcelona 1992, sob o comando de José Roberto Guimarães, e em Atenas 2004, já com Bernardinho. Além disso, o Brasil conquistou a prata olímpica em Los Angeles 1984, Pequim 2008 e Londres 2012. O Brasil chegou para a disputa da final com seis vitórias - sobre México, Canadá, França, Argentina e Rússia - e dois resultados negativos, sofridos para a própria Itália e para os Estados Unidos, na fase classificatória. DESAFIO DE OURO 03/09 – Brasil x Portugal, na Arena da Baixada, em Curitiba (PR), às 16h 04/09 – Brasil x Portugal, no estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF), em horário a definir O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro Read More
    Seleções
  • Sul-Americano Sub-18 Brasil vence a segunda e garante vaga na semifinal

    A seleção brasileira feminina Sub-18 segue invicta no XX Sul-Americano da categoria que acontece em Lima (PER). Nesta quinta-feira (25.08), pela segunda rodada do grupo A, as meninas do Brasil não encontraram muita resistência e bateram o Chile em três sets (25/12, 25/14 e 25/9), em 1h15 de jogo no ginásio Manuel Bonilla. O resultado garantiu o time verde e amarelo nas semifinais. A ponteira Julia Bergmann foi a maior pontuadora do confronto ao marcar 17 vezes (13 de ataque, dois de bloqueio e dois de saque). A oposta Mayra, com 10 pontos, também se destacou em quadra. O treinador da equipe brasileira, Maurício Thomas, elogiou o desempenho das comandadas. “Fizemos uma grande partida. As meninas estavam comprometidas do começo ao fim do jogo. Nós sabíamos que o time do Chile iria arriscar muito no saque, mas conseguimos controlar bem a recepção. O nosso foco agora é sair em primeiro na chave, temos que já pensar no próximo jogo”, avaliou Maurício. O próximo compromisso da equipe verde e amarela será nesta sexta-feira (26.08), contra a Colômbia, às 17h. As colombianas também estão invictas e classificadas, a partida definirá a primeira colocação do grupo A. O site da Confederação Sul-Americana de Voleibol (CSV), transmite ao vivo pelo link www.voleysur.org . SUL-AMERICANO SUB-18 FEMININO PRIMEIRA FASE 24.08 (QUARTA-FEIRA) – BRASIL 3x0 Bolívia (25/9, 25/12 e 25/12) 25.08 (QUINTA-FEIRA) – BRASIL 3x0 Chile (25/12, 25/14 e 25/9) 26.08 (SEXTA-FEIRA) – BRASIL x Colômbia, às 17h O Banco do Brasil e o patrocinador oficial do voleibol brasileiro Read More
    Seleções
  • Em Saquarema Brasil vence Argentina no primeiro amistoso das equipes Sub-19

    De olho no Sul-Americano Sub-19 masculino, que começa no final de setembro no Peru, Brasil e Argentina se enfrentam esta semana em uma série de três amistosos no Centro de Desenvolvimento de Voleibol (CDV), em Saquarema (RJ). Nesta quinta-feira (25.08), os brasileiros levaram a melhor e venceram o equilibrado confronto no tiebreak (25/23, 18/25, 24/26, 25/20 e 15/11). Esta foi a primeira experiência do time comandado por Léo Carvalho contra uma equipe internacional após sete semanas de treinamentos. E o adversário foi logo o principal rival do continente. “O objetivo destes amistosos é dar mais experiência internacional aos atletas. Poderemos avaliar o desempenho de cada um, conhecer melhor nosso maior adversário sul-americano e analisar o que precisará ser trabalhado nas próximas quatro semanas de treinamento que teremos até a disputa do campeonato continental”, comentou o treinador. Na sexta-feira (26.08) os dois times voltam à quadra também às 15h30. Encerrando a série de confrontos, o jogo será no Sábado (27.08), às 16h. O Sul-Americano masculino Sub-19 classificará o campeão ao mundial da categoria no Bahrein em 2017. Além das duas equipes que se enfrentam nesta semana, o CDV ainda abriga as atividades das seleções Sub-20 feminina e Sub-21 masculinas do Brasil que também se preparam paras os Sul-Americanos respectivos. DESAFIO INTERNACIONAL SUB-19 BRASIL X ARGENTINA 25.08 (QUINTA-FEIRA) – Brasil 3x2 Argentina (25/23, 18/25, 24/26, 25/20 e 15/11) 26.08 (SEXTA-FEIRA) – Brasil x Argentina, 15h30 27.08 (SÁBADO) -  Brasil x Argentina, 16h O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro Read More
    Seleções
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Vôlei na TV

Rio 2016 Praia

Rio 2016 Quadra

Vôlei Praia

Vôlei Quadra